a

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa cum sociis Theme natoque.

Latest Posts

1-677-124-44227
184 Main Collins Street West Victoria 807
info@yoursite.com
Localizada na margem esquerda do rio Tapajos a aproximadamente 30km da cidade de Santarem Estado do Para. scaled

Qualquer semelhança é mera coincidência: Podia ser no Caribe, mas é aqui ao lado!

É pelas praias de beleza incontestável e pela tão visível pulsação da vida natural que Alter do Chão vem sendo comparada ao território caribenho. A grande diferença, porém, é que a água que as banham é doce, os cenários são marcados pela presença da majestosa Floresta Nacional dos Tapajós e ele fica pertinho, no nosso Pará.

No coração da Amazônia paraense, as faladíssimas praias de rio ganharam destaque por terem sido colocadas entre as mais bonitas do mundo pelo jornal britânico The Guardian. Não à toa uma de suas ilhas é chamada de “Amor”. A flora que permeia toda a região é diversa e a fauna não fica atrás – não espere menos do que assistir ao pôr do sol em companhia de lendários botos.

Alter do Chão e uma praia fluvial localizada próxima a cidade de Santarem Restinga de uma praia fluvial natural as margens do rio Tapajós um dos mais importantes rios.

Alter do Chão e uma praia fluvial localizada próxima a cidade de Santarem Restinga de uma praia fluvial natural as margens do rio Tapajós um dos mais importantes rios.

Para além disso, a receptividade dos ribeirinhos nos acolhe, a cultura local é rica e a culinária revela sabores originais como o tucupi, o jambu e os azeites de buriti e pupunha – isso apenas para listar uma pequeníssima amostra que já aguça a curiosidade e o paladar.

Típica culinária amazônica especiarias seleção: Jambu, molho de pimenta com tucupi e pimentas coloridas sortidas

Típica culinária amazônica especiarias seleção: Jambu, molho de pimenta com tucupi e pimentas coloridas sortidas.

Gosto das viagens sem pressa, dos estímulos sensoriais e da autenticidade de cada destino. Acredito que mais do que uma forma de locomoção, viajar seja um ato antropológico, emocional e simbólico.

You don't have permission to register