a

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor. Aenean massa cum sociis Theme natoque.

Latest Posts

1-677-124-44227
184 Main Collins Street West Victoria 807
info@yoursite.com
iStock 83388599 SMALL

Coisas que não você não deve (nunca) fazer no Japão

Se você já esteve no Japão, eu duvido que tenha terminado a viagem sem cometer ao menos uma gafe. E eu digo isso porque esse é um país que tem hábitos e regras de convivência social um tanto diferentes para quem está acostumado com a cultura ocidental.

Portanto, se você está com viagem marcada para lá, independente se é a sua primeira vez ou não no país, nós pesquisamos algumas regrinhas de etiqueta que vão ajudar você a não fazer feio na terra do sol nascente. Sayonara!

  1. Usar a expressão “tim tim” ao fazer um brinde

Acredite se quiser, mas o termo “tim tim” em japonês se refere ao órgão sexual masculino. Por esta razão é uma tremenda gafe fazer um brinde usando esta expressão, ainda mais se estiver acompanhado de amigos japoneses. Ao invés de “tim tim”, use o termo “kanpai” que significa saúde e acaba sendo mais adequado para essa situação.

kanpai”

kanpai”

  1. Não tirar os sapatos ao entrar em certos locais

Os japoneses se preocupam muito com a limpeza de suas residências e locais como santuários e hospitais. Por isso, não é permitido entrar com sapatos nas casas das pessoas e em alguns lugares específicos.

Genkan

Genkan

A maioria das casas tem um genkan, um local próximo à entrada, onde os visitantes e moradores tiram os sapatos e colocam a suripa, uma espécie de chinelo que deve ser usado apenas dentro da casa. Em alguns banheiros e vestuários públicos também deve-se tirar os sapatos antes de entrar.

  1. Chegar atrasado

Se tem uma coisa que os japoneses prezam é pela pontualidade. E por esta razão, uma pessoa que costuma atrasar-se com frequência não é bem vista. Lembre-se bem disso quando marcar um encontro ou quando tiver que ir a uma reunião ou uma entrevista de emprego com algum japonês.

Pontualidade é sempre um ponto forte no Japão

Pontualidade é sempre um ponto forte no Japão

Se não quiser perder sua credibilidade, procure ser pontual em todos os seus compromissos e se possível chegue ao encontro, com pelo menos 10 minutos de antecedência.

  1. Não usar máscara quando estiver resfriado

Os japoneses são muito preocupados com questão da disseminação de germes e vírus. Por isso, é costume usar máscaras cirúrgicas quando estão resfriados ou com alguma alergia, como o kafunsho (alergia ao pólen dos cedros). É uma forma educada de proteger as pessoas de serem infectadas.

Se você estiver com alguns desses sintomas e não usar máscara, as pessoas podem ver esse ato como falta de educação e achar que você não se preocupa com a saúde alheia. Assoar o nariz em público também é considerado rude no Japão. Por isso, a melhor maneira de fazer isso é se dirigir a um banheiro ou então a um lugar mais reservado, onde possa assoar o nariz discretamente.

  1. Abrir a porta para a visita quando ela deixa a casa

No Brasil, é normal abrirmos a porta para a visita quando ela está indo embora, mas no Japão, isso é considerado rude, pois pode passar a impressão de que deseja que a pessoa vá embora logo.


Vamos planejar a sua próxima viagem? Entre em contato ↠


Por isso, caso resolva chamar um amigo japonês para ir à sua casa, deixe que ele mesmo abra a porta quando for embora.

  1. Molhar o arroz no shoyu

Pode parecer bobagem, mas para os japoneses isso é assunto sério. Ao comer o sushi, não se deve mergulhar o arroz no molho de soja. O correto é mergulhar somente o peixe. Para evitar olhares de reprovação, lembre-se disso na próxima vez que for comer sushi.

Conjunto de sushi Maki e pães em preto rústica no shoyu

Conjunto de sushi Maki e pães em preto rústica no shoyu

  1. Não presentear o dono da casa ao fazer uma visita

No Japão, é costume levar uma lembrancinha para os donos da casa ao fazer uma visita de cortesia. Normalmente, as pessoas levam algo para comer como um doce, um bolo ou uma bebidas. Se você chegar de mãos abanando, pode ser encarado como falta de educação.

Claro que se for um amigo íntimo não é necessário. Isso se aplica mais com colegas de trabalho e pessoas com as quais não se tem muita intimidade. Outro detalhe importante: ao receber um presente, não abra na frente de quem te deu, a não ser que ele autorize.

You don't have permission to register